Mousquère Jean et Jean Pierre

Athos-Aspis et Sauveterre Sunharte

FAMÍLIA MOUSQUER (Mousquère) NO BRASIL

O desafio de conhecer a origem da minha família na França foi marcado pelas longas conversas que tive com meu avô materno, Pantaleão Mousquer, filho do imigrante francês Jean Pierre Mousquère. Os relatos emocionados de meu avô me deixavam curiosa, fascinada, e despertaram em mim, a vontade de conhecer mais sobre a família na França.

Inicialmente, eu reuni todos os dados passados por meu avô, os quais ficaram guardados por mais de 20 anos.

A internete me colocou em contato com Christiane Bidot-Naude, genealogista francesa, que, prontamente, passou a me enviar informações sobre a família Mousquer na França.

Contei, também, com a ajuda da genealogista francesa Josette Solan, que enriqueceu minhas pesquisas com o aporte de dados.

Hoje, graças ao empenho destas duas amigas, eu sei muito sobre minha família.

Este ano, eu tive o prazer de encontrar, com aa amiga Christiane Bidot-Naude e Lili Casassus no Béarn região originária de meus ascendentes e Pays Basque, Fui recebida e hospedada em Landes, pela prima Annie Lagelouze, filha de Mousquère e sobrinha do Sr. Gérard Mousquère.

Minhas raízes

Meu trisavô chamava-se Jean Mousquère Beigbeder, nascido em 27.1.1819 Aspis, Baixos Pirineus/FR, filho de Jean Mousquère e Marie Maisonnave.

Meu bisavô o imigrante Jean Pierre Mousquère, era sobrinho de Jean Mousquère Beigbeder, filho de sua irmã Marie Justine Mousquère.

O casal Mousquère/Maisonnave foram pais de 5 filhos, todos nascidos no Béarn, Baixos Pirineus/FR.

  1. Germain Mousquère
  2. Jean Mousquère dit Beigbeder
  3. Suzanne Mousquère dit Beigbeder
  4. Arnaud Romain Mousquère dit Beigbeder
  5. Marie Justinne Mousquére
  6. Jean Armand Mousquère.

 

Os irmãos Germain, Jean, Arnaud Romain e Jean Armand, imigraram para o Prata, desembarcando no Uruguai meados de 1840.

O irmão Germain Mousquère parece não ter entrado na Província Riograndense/Brasil.

João Mousquère e seu irmão Arnaud Romain, se estabelecem no distrito brasileiro de São Miguel das Missões. Jean Armand passa a viver nas cidades brasileiras de Itaqui e Uruguaiana, ambas fronteira com a Argentina.

Suas irmãs Suzannne e Marie Justinne permaneceram na França junto de seus pais.

Estas duas mulheres, anos depois, irão ver seus filhos partirem em direção ao Brasil, seguindo a trilha dos tios.

Os irmãos Mousquère permanecem pouco tempo no país de acolhida, transferindo-se para a região das Missões, na Província do Rio Grande, Império Brasileiro.

Eles irão se deparar com uma cultura agrícola e pastoril muito diferente daquela que conheciam, o que deve ter provocado estranhamento e fascinação.

A estrutura social estava assentada numa sociedade escravocrata e uma população indígena e mestiça errante. Como todos os estancieiros da região, João Mousquer foi um escravocrata, proprietário de muitos escravos.

As enormes manadas de gado bovino, cavalar e muar, em pastos abertos, os rodeios, o comércio do couro e das mulas, tudo isto aliado ao comércio da erva-mate, facilitado pelos extensos ervais nativos, herança dos índios missioneiros, cujo comércio com os países do Prata fluía abundantemente, deve ter contribuído para que nossos imigrantes tomassem a decisão de entrar na Província do rio Grande do Sul.

  

OS IRMÃOS MOUSQUÈRE

 

1.GERMAIN MOUSQUÈRE

Nasceu em Aspis, emigrou para a Argentina, onde viveu algum tempo em Buenos Aires, retornando, então para a França onde faleceu junto de seus familiares.

 

2. JEAN MOUSQUÈRE BEIGBEDER (no Brasil – João Mousquer)

João Mousquer meu trisavô, nasceu em Aspis, Baixos Pirineus/FR, imigrou para o Uruguai tendo, em seguida, se transferido para a então Província do Rio Grande do Sul, onde viveu e faleceu na região gaúcha das Missões, mais precisamente no local denominado São Miguel, próximo de Santo Ângelo, então distrito de Cruz Alta. Jean dedicou-se ao comércio da erva mate, ao comércio de mulas, e mais tarde, ao comércio e criação de gado para charqueadas.

Ele casou-se com Maria Francisca Paz, com quem teve 5 filhos. Em 1843 nasce seu primeiro filho Alexandre Mousquer, seguido de Domingos, Marcolina, Apolinária e Deolinda.

A. Alexandre Mousquer casou com a descendente de portugueses Maria Francisca Paz, com quem teve 10 filhos, entre eles meu avô Arthur Baptista Mousquer.

B. Domingos Mousquer casou com a, também, descendente de portugueses Maria Ferreira Rodrigues, com quem teve 6 filhos, entre eles minha avó materna Zelinda Mousquer.

C. Marcolina Mousquer irá casar aos 19 anos como primo e imigrante Philippe Bindé Lassale, filho de Suzanne Mousquère e que havia imigrado em 1858, atendendo ao chamado do tio Jean Mousquère. Philippe e Marcolina foram pais de 15 filhos.

D. Apolinária Mousquer casou-se com João Baptista dos Santos e foram pais de 6 filhos.

E. Deolinda Mousquer casou-se aos 29 anos, com o primo e imigrante Jean Pierre Mousquère, filho de Marie Justine. Jean Pierre imigrou para o Brasil, cerca de 1872. Foram pais de 5 filhos. (entre eles, meu avô materno Pantaleão Mousquer).

Portanto, minha ascendência paterna está ligada ao filho Alexandre e minha ascendência materna está ligada aos filhos Domingos e Deolinda, cujos filhos casaram entre si.

3. SUZANNE MOUSQUÈRE DIT BEIGBEDER

Nasceu em Aspis, Baixos Pirineus/FR, casou em Landes com Pierrre Bindé, com quem teve 2 filhos identificados. O filho Philippe Bindé Lassale emigrou para o Brasil, onde casou com uma prima, filha de seu tio imigrante Jean Mousquère Beigtbeder.

Philippe e Marcolina viveram no município de Santo Ângelo/RS, Brasil,

4. ARNAUD ROMAIN MOUSQUÈRE (no Brasil – Ramão Mousquer)

Nasceu em Aspis, Baixos Pirineus/FR, emigrou para o Uruguai, onde parece ter vivido por algum tempo, transferindo-se, depois, para o Distrito Missioneiro de Entre-Ijuís, onde faleceu. Ramão Mousquer foi pai de 6 filhos, com Margarida Vieira. Dedicou-se à agricultura e ao comércio de gado.

 

5. MARIE JUSTINE MOUSQUÈRE

Nasceu em Sunharte, Baixos Pirineus/FR, foi a mãe do imigrante e meu bisavô, Jean Pierre Mousquère, o qual casou com a filha de seu tio Jean Mousquère.

Jean Pierre e Deolinda viveram no distrito missioneiro de São Miguel, então distrito de Santo Ângelo/RS, Brasil.

 

6. JEAN ARMAND MOUSQUERE (no Brasil – João Armando Mousquer)

Nasceu em Labastide Villefranche, Baixos Pirineus/FR. Jean se estabeleceu no Rio Grande do Sul, nas cidades fronteiriças Brasil/Argentina, mais precisamente na cidade de Itaqui/RS, tendo se casado com a francesa Marie de Lissar, com quem teve 4 filhos.

João Armando dedicou-se ao comércio.

Seu primeiro filho chamava-se Jean Mousquer, o qual se casou com Maria Cândida Lacroix, filha do imigrante francês Marcellino Domingos Lacroix.

Desconheço o local de seu falecimento, pois parece ter vivido algum tempo em Missiones, Argentina.

 Texte et recherches faites par Zelce Mousquer de Porto Alegre 

3 thoughts on “Mousquère Jean et Jean Pierre

  1.  » Um dia, seus ancestrais, alguns muito jovens, embarcaram. Muitos deles nunca retornaram; eu os levo, novamente, à sua terra, o Béarn ou o País Basco »

    Christiane, o que escreveste, na página inicial de teu blog, diz muito do que realmente aconteceu.
    Meus ancestrais nunca retornaram à terra natal, embora este sonho tenha acompanhado meu bisavô por sua vida toda.
    E eu, tive o prazer de conhecer esta região na tua companhia.

    Obrigada, mais uma vez.
    Zélce Mousquer

  2. Parabéns pela pesquisa e pela oportunidade que nos foi oferecida, para que pudéssemos conhecer detalhadamente um pouco mais da nossa história e origem. É um privilégio poder fazer parte de uma família como esta. Abraço a todos os MOUSQUER e as demais pessoas que ajudaram , pesquisaram e construíram nossa linha de tempo, ou seja, colaboraram para o conhecimento nossa história e origem.

    • Ana Carmen, a Christiane pediu que eu agradeça em seu nome pelo comentário e participação no blog.
      Ela fica muito satisfeita quando algum descendente de biarnês ou basco escreve para o blog, já que é este o objetivo. Ela envia um abraço.

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

*

Vous pouvez utiliser ces balises et attributs HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>